Net descarta queda de demanda e eleva investimentos

A Net Serviços de Comunicação, maior empresa de TV paga do país, acredita que o fato de hoje vender também serviços de banda larga e de telefonia contribuam para que ela sinta menos os efeitos de uma possível crise econômica.

Diante do crescimento acelerado no número de clientes nos últimos trimestres, a Net decidiu, inclusive, elevar o volume previsto de investimentos este ano. Enquanto a expectativa anterior era de investir 770 milhões de reais, agora a companhia já fala em aplicar perto de 1 bilhão de reais no exercício.

O presidente da companhia, José Felix, afirmou que hoje a Net é uma empresa de serviços recorrentes “e por isso tem receita também recorrente”. Ele acredita que, “independentemente da situação econômica do país as pessoas vão continuar a gerar demanda para esses serviços”.

“Eu prefiro ser otimista e particularmente acredito que a demanda por esse tipo de serviço (banda larga e telefonia) vai continuar intensa, independentemente da economia do país”, disse Félix, em teleconferência com a imprensa.

“Não esqueçam que a Net é uma companhia em ritmo claro de crescimento, não é uma companhia madura, com base estável. Ela vive recorde trimestre a trimestre”, destacou o executivo em teleconferência após a divulgação dos resultados da companhia de terceiro trimestre.

Por isso, ele ponderou que, “em um cenário muito pessimista poderia imaginar uma diminuição no ritmo de crescimento, mas nada que mude o status quo de uma companhia que busca maiores fatias de mercado”.

Em relação ao aumento dos investimentos, Feliz afirmou que “não tem porque a gente ser cauteloso (com investimento) porque são todos recursos para aumento da base de assinantes”.

Ele reiterou que a Net acredita que os serviços têm demanda constante, porque as pessoas precisam falar e se conectar à Internet. 

“A TV por assinatura sofria diretamente a desaceleração do PIB, eventualmente isso ainda é verdade, mas não esqueçam que TV paga é hoje um percentual do negócio da Net.”

O balanço do terceiro trimestre mostra que a Net tem hoje o equivalente a quatro por cento das linhas de telefonia fixa do país, “o que para nós é uma tremenda oportunidade”, disse Felix. Ele lembrou que a Net só atua em 79 cidades, mas preferiu não revelar a participação de mercado em algumas regiões específicas, como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

Benefício Fiscal

A Net espera a aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para promover uma reestruturação societária que vai permitir à empresa obter créditos fiscais.

Como explicou João Elek, diretor de relações com investidores da operadora, a idéia é “melhorar a estrutura societária e minimizar o pagamento de tributos”.

Segundo ele, os últimos documentos encaminhados à agência foram enviados em julho, mas a empresa “não tem idéia se a Anatel vai apreciar este ano”.

A NET pretende colocar todas as cerca de 80 subsidiárias debaixo da holding para aproveitar créditos fiscais dos prejuízos acumulados.

A companhia tem perdas acumuladas de 1,269 bilhão de reais e gostaria de usar 891 milhões de reais que ainda não foram reconhecidos no balanço, de acordo com o executivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: