Homenagem ; Aryton Senna

Curiosidades sobre Ayrton Senna e o título do Mundial-1988

Publicidade

da Folha Online

  • Em 11 anos na F-1 (estreou no GP do Brasil de 1984 pela Toleman), Ayrton Senna disputou 161 GPs, com 41 vitórias, 65 poles, 80 pódios e 614 pontos (610 válidos). Nas 96 corridas pela McLaren, somou 35 vitórias, 46 poles, 55 pódios e 451 pontos (447 válidos). O brasileiro é o recordista de vitórias e poles da equipe inglesa.
  • Ayrton Senna conquistou seu primeiro título, no Japão, com 28 anos, sete meses e 23 dias –mais velho do que Emerson Fittipaldi (campeão no GP da Itália de 1972 com 25 anos, nove meses e 26 dias) e mais jovem do que Nelson Piquet (campeão no GP de Las Vegas de 1981 com 29 anos e dois meses).
  • O sistema de pontos do campeonato de 1988, no qual apenas os 11 melhores resultados (entre 16) de cada piloto contavam para a classificação final, fez com que Senna conquistasse o título com 11 pontos a menos do que Alain Prost. O brasileiro, que venceu uma prova a mais, somou 94 pontos (90 válidos) contra 105 do francês (87 válidos).
  • Senna liderou 553 voltas das 16 corridas em 1988, contra 450 de Alain Prost. Os outros pilotos que chegaram a liderar uma corrida naquele ano foram Gerhard Berger (vencedor do GP da Itália, com 27 voltas lideradas no ano) e Ivan Capelli (liderou apenas uma volta, no Japão).
  • Nas 16 provas de 1988, Senna arrebatou dois recordes, ambos já superados: maior número de vitórias (oito) e poles (13) em um mesmo campeonato. As marcas acabaram superadas nos anos seguintes. Hoje, os recordes pertencem a Michael Schumacher (13 vitórias em 2004) e Nigel Mansell (14 poles em 1992).
  • Entre os GPs da Espanha de 1988 e o dos Estados Unidos de 1989, Ayrton Senna emplacou a maior seqüência de poles de um piloto na história da F-1: oito. Entre 88 e 89, o brasileiro também conseguiu a maior seqüência de saídas da primeira fila do grid: 24.
  • Ayrton Senna ficou de fora da primeira fila do grid apenas uma vez em 1988. Foi no GP da Inglaterra, quando saiu da terceira posição para conquistar a vitória, em uma prova marcada pela forte chuva.
  • A McLaren também conseguiu o recorde, em 1988, de vencer o maior número de provas no mesmo ano: 15, entre 16 corridas. A Ferrari igualou a marca em 2002 e a repetiu em 2004. Essas temporadas, no entanto, tinham mais corridas no calendário (17 em 2002 e 18 em 2004).
  • O desempenho da McLaren foi tão superior em 1988 que a equipe inglesa quase conseguiu a façanha de marcar mais pontos do que todas as outras escuderias juntas. Lideradas pela Ferrari, vice-campeã de construtores com 65 pontos, as demais equipes conseguiram 201 pontos –apenas dois a mais que o time de Senna e Prost.
  • Ayrton Senna é um dos únicos pilotos tricampeões pela mesma equipe, ao lado de Alain Prost, que também ganhou três títulos pela McLaren –depois, o francês foi campeão mais uma vez, pela Williams. Os dois só perdem para a dupla Schumacher/Ferrari, campeã do Mundial de Pilotos em cinco temporadas (de 2000 a 2004). O alemão já havia vencido antes duas vezes pela Benetton.
  • Dos 11 títulos da McLaren no Mundial de Pilotos da F-1, mais da metade (seis) foram conquistados por Senna ou Prost, entre 1985 e 1991. Os outros campeões pela equipe foram Emerson Fittipaldi (1974), James Hunt (1976), Niki Lauda (1984) e Mika Hakkinen (1998 e 1999).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: