Castelão faz 35 anos à espera de conclusão para Copa 2014

As reformas de conclusão do Estádio Castelão sempre estiveram atreladas a grandes eventos no local.

O Estádio Castelão chega aos seus 35 anos aguardando a sua conclusão. E na opinião de um especialista no estádio, o engenheiro civil, Mário Elízio Aguiar Soares, autor de um livro sobre aquela praça de esportes, falta muito para que as obras de reforma sejam terminadas e o estádio se credencie para a Copa/2014.

Mário Elízio foi um dos engenheiros responsáveis pela grande reforma de 2002, e em seguida foi administrador, tornando-se profundo conhecedor do lugar. Sua dedicação acabou desembocando no livro: “O Estádio Plácido Aderaldo Castelo, o Castelão”.

Conforme os estudos feitos pelo engenheiro civil, o Castelão foi sempre sendo entregue para uso, de forma incompleta. Em 11 de novembro de 1973, foi inaugurado só com dois lances de arquibancada. Em 1980, por ocasião do X Congresso Eucarístico, foram construídos dois lances de arquibancadas atrás das duas traves para receber o Papa João Paulo II.

Após a última reforma, em 2002, o estádio foi reaberto no jogo Brasil 1×0 Iugoslávia. A reforma havia feito uma recuperação e reforço na estrutura de concreto e a modernização. Segundo cálculos dos engenheiros, faltavam 20% para a conclusão das obras. Em outubro de 2006, o Governo do Estado liberou R$ 8.861.131,43 para concluir o que faltava e contratou, por licitação, a construtora Fujita. A empresa perdedora na licitação, entrou na Justiça Comum e as obras ficaram lentas. Por último, em setembro de 2008, o titular da Secretaria do Esporte, Ferruccio Feitosa, anunciou a liberação de R$ 6.2 milhões para obras de manutenção. Conforme Mário Elízio, são serviços de manutenção interna do estádio, como recuperação de instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, de combate à incêndio e a implantação do SPDA (Sistema de Proteção de Descarga Atmosférica).

Ainda segundo Mário Elízio, falta concluir o Anexo I, que é a parte da entrada, que dá para o balão da Avenida Dedé Brasil. A transferência da Secretaria do Esporte (Sesporte) para o Castelão no Anexo I, ocupa local onde seria construído o museu. Ainda no Anexo I, seriam construídos um restaurante panorâmico e uma choperia. Para quem entra nas catracas pela porta principal, existem quatro locais para lojas de “souvernirs”, de cada lado, totalizando oito, aguardando a construção. No Anexo II, ficaram faltando as instalações da Polícia Militar, Bombeiros e juizado de menores. Existem vários itens que não foram concluídos com a reforma de 2002. Só que para a Copa do Mundo, Mário lembra que serão vistos vários aspectos de infra-estrutura da cidade e não apenas o estádio.

FERRUCCIO AVISA
Reforma será além do esperado

O secretário do Esporte, Ferruccio Feitosa, diz que o Governo atual está preparando um grande presente para a população, caso em março a cidade de Fortaleza seja confirmada como uma das sub-sedes da Copa do Mundo de Futebol de 2014. Ele diz que a nova reforma que será feita no Estádio Castelão será além do esperado pelo público cearense.

“Todo o torcedor vai se orgulhar de ter um equipamento esportivo como este”, falou ele. Ferruccio não deu muita importância ao fato de o engenheiro Mário Elízio ter dito que faltam muitos itens dentro do próprio estádio para serem concluídos antes da Copa. Até mesmo a questão do museu, que cederá lugar ao edifício da Sesporte, será contemplado com o novo projeto arquitetônico que está sendo montado. “Não apenas museu, mas outras atrações vão aparecer. Eu não posso me adiantar porque tudo ainda está sendo feito pelos arquitetos”, comentou.

Os R$ 6.2 milhões, aproximadamente, liberados pelo Governo do Estado, irão dotar o estádio de melhores condições, antes mesmo do anúncio das cidades sub-sedes.

Inicialmente, as cadeiras superiores do Castelão, que ficavam numa penumbra, sendo iluminadas apenas pelo reflexo da luz dos refletores, terão luz própria sobre elas, melhorando a segurança dos torcedores. A nova reforma vai instalar os novos placares em 60 dias. Provavelmente, ambos ficarão junto às marquises para facilitar a visão, por parte dos torcedores.

Estruturas metálicas, hidro-sanitárias e sub-estações de gerador, estão sendo reformadas. Está prevista também a recuperação da estrutura de concreto e colocação das cadeiras que foram quebradas. O calendário visando à Copa será: novembro de 2009

– início da ordem de serviço para as obras; janeiro de 2010, início das obras; dezembro de 2012, conclusão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: