Outro canal

TONY RAMOS FILMA DE BIGODÃO
Tony Ramos e Daniel Filho em intervalo de filmagens de “Tempos de Paz”, baseado em peça; em dezembro, o ator volta a gravar “Caminho das Índias” (Globo), sem bigode

Sem tragédia, jornalismo da Record desaba O jornalismo da Record adora sangue. Seus melhores momentos no Ibope neste ano foram nas coberturas dos casos Isabella Nardoni, em abril e maio, e Eloá Pimentel, em outubro. Passados os períodos de comoção popular, sua audiência desaba, o que nem sempre acontece nas outras redes.
O sensacionalista “Balanço Geral” teve 11 pontos de média na Grande SP em abril. Em setembro, já havia perdido metade (5,5). Graças à desgraça de Eloá, subiu para 7,4 em outubro. Mas já perdeu 9,5%.
O também popular “SP Record” cresceu 26% em outubro. Nos primeiros dez dias de novembro, perdeu 16%. Foi ultrapassado pelo “Brasil Urgente”. O programa da Band também se beneficiou de Eloá, mas manteve o gráfico ascendente neste mês (está com 7,8 pontos, contra 7,3 do “SP Record”).
Principal telejornal da rede, o “Jornal da Record” registra queda insignificante em novembro, mas também tirou proveito do caso Eloá. Cresceu 12% em outubro. Chegou a atingir média de 17,6 pontos no dia em que a polícia invadiu o cativeiro de Santo André, número 49% superior à média no Ibope no mês de outubro (11,8).
Procurada, a Record divulgou a seguinte nota: “Quando há um noticiário forte, a Record sempre cresce em audiência. E não é só em casos policiais; a Record também cresceu durante a cobertura das eleições americanas”.

REVOLTA 1
Diretores do São Paulo Futebol Clube chegaram a discutir, informalmente, que medidas poderiam tomar contra a Globo, pela exibição de uma cena de “A Favorita” em que o gay Orlandinho (Iran Malfitano) se revelava são-paulino. A cena, hit no YouTube, virou motivo de gozação de adversários.

REVOLTA 2
Os diretores tricolores acharam melhor não tomar nenhuma medida, porque isso poderia parecer homofóbico e anti-democrático. Deixaram qualquer reação para a torcida.

OUTRA PRAIA
No capítulo de anteontem de “A Favorita”, Flora (Patrícia Pillar) disse que Silveirinha (Ary Fontoura) estava “marrento”. Ninguém usa essa gíria em São Paulo, onde se passa a novela.

MUTANTE NÃO 1
No “Hoje em Dia” (Record), a apresentadora Chris Flores quis saber de uma gaga que faz sucesso na internet se, depois de “Os Mutantes”, ela veria “Chamas da Vida”.

MUTANTE NÃO 2
“Menina, depois da novela que eu assisto, a outra, a “Fa-fa-fa-fa-favorita”, eu volto [à Record]”, respondeu a mulher.

MANCADA
A Fundação Padre Anchieta demitiu oito profissionais de suas rádios. Entre eles, os jornalistas Rodolfo Konder e Walter Silva -este, um dos maiores conhecedores de MPB do país. Aos 75 anos, ganhava R$ 3.000 mensais. A Cultura diz que os cortes foram “em razão da descontinuidade de alguns programas e reformulação parcial da programação”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: