Na Telinha

Novo formato prejudica audiência de Márcia

A recente reformulação feita no Programa Márcia não vem agradando aos telespectadores da Grande São Paulo. Desde que estreou o novo formato, Márcia vem perdendo audiência a cada dia e em alguns momentos chega a ficar em sexto lugar no Ibope.

O exemplo mais recente da baixa audiência registrada por Márcia pode ser representado pela edição da última segunda-feira (25). Em alguns momentos, a atração chegou a registrar apenas 1 ponto e foi derrotada pela RedeTV!, Record, Gazeta, SBT e Globo. Antes da reformulação, o programa constantemente atingia a vice-liderança.

Márcia adotou um estilo mais leve e calmo para atrair os telespectadores do antigo formato do Casos de Família, que era comandado por Regina Volpato. O novo formato do concorrente tem uma linguagem similar a usada por Márcia. Como consequência da alteração da linha editorial dos dois programas, houve uma inversão no ibope. Na faixa vespertina o SBT voltou para a vice-liderança e Márcia perdeu fôlego perante os concorrentes.

Record deverá lançar TV Digital em Porto Alegre neste ano

A TV Digital gratuita, que foi lançada em dezembro de 2007 em São Paulo, deverá chegar a afiliada da Record no Rio Grande do Sul ainda neste ano. A previsão foi dada pelo departamento técnico do canal na última sexta-feira (22)

Até agora apenas a RBS TV, afiliada da Rede Globo, transmite em alta definição para o estado. A estreia ocorreu em novembro de 2008 e desde lá novelas, partidas de futebol, minisséries e outros produtos da emissora carioca podem ser vistos na melhor qualidade de som e imagem.

A primeira promessa de TV em alta definição da Record Rio Grande do Sul veio em janeiro deste ano. O Balanço Geral, que lá é comandado por Alexandre Mota, chegou a fazer o anúncio na época.

TV Crítica: A Fabulosa Fábrica de Neuróticos

Basta um zapping. Uma rodada entre os canais abertos para comprovar a inadequação da programação televisiva para as crianças. No SBT, o apresentador Ratinho esquenta a audiência noturna, passando o bastão para séries enlatadas, incapazes de incitar nos pequenos qualquer tipo de reflexão aproveitável. Na Band, a situação piora. Entre berros e matérias que apelam para uma carnificina desenfreada, Datena destila comentários violentos, ilustrados por imagens fortes e impactantes. Trocando de emissora, na RedeTV!, é possível encontrar algo um pouco mais apropriado, mas ainda bem distante do ideal: os desenhos violentos do TV Kids. O problema está logo depois da sessão de animes, no apelativo TV Fama, com bastidores de ensaios sensuais, matérias fúteis e “flagras” sobre a vida dos “famosos”. Muda de estação. Na Globo, aquela velha fórmula de sempre: novela 1, jornal, novela 2. São folhetins um pouco mais leves, mas que trazem mensagens adultas e assuntos polêmicos. Na Record, um respiro: o antiquíssimo Pica Pau, seguido de outros produtos jornalísticos. Filtrando a grade das principais emissoras comerciais, das 17h às 20h, eis o resultado do que poderia ser assistido pela garotada: um cartoon da década de 50 e desenhos japoneses.
Desligar a televisão e propor outras atividades pode ser uma boa oportunidade de distrair as crianças no início da noite. No entanto, estamos no Brasil, um país subdesenvolvido, repleto de proletariados que trabalham muito além da carga horária ideal. Uma nação que cultua a babá eletrônica e que vê nela uma forma eficaz de ocupar a mente dos pequenos ociosos.

Nas redes abertas, as únicas alternativas viáveis de oferecer entretenimento de qualidade são as TVs Educativas, muitas vezes escondidas em sinais UHF. De fato, os canais comerciais vivem de faturamento. Investir em um público segmentado, no horário noturno, é arriscado e pode comprometer as vendas. Algumas dessas emissoras, contudo, já apostaram em dramaturgia para as crianças. Experiências ousadas que obtiveram boa audiência e excelente faturamento.

Os primórdios da dramaturgia infantil

A televisão ainda engatinhava. Algumas poucas telenovelas já haviam sido exibidas quando a TV Tupi lançou, baseada na obra homônima do escritor alemão Hans Erich Seuberlich, Angelika, voltada especialmente ao segmento infantil. O folhetim, exibido em 1959, era exibido ao vivo, em preto e branco. Como não havia videoteipe, não restaram registros desta obra. Apenas fotos e lembranças de uma produção ingênua, bem caprichada para a época.

As produções recentes: as novelas musicais de Cris Morena adaptadas no Brasil

Um orfanato, um triângulo amoroso, uma governanta mal amada e crianças à mercê da caridade alheia: os ingredientes perfeitos para um dramalhão repleto de clichês. Ledo engano. Essa fórmula, criada por Cris Morena em 1995, atravessou a Argentina, sua nação de origem, e conquistou diversos países, incluindo aqueles com forte vocação em dramaturgia, como o Brasil e o México. A trama, batizada de Chiquititas, teve a sua versão brasileira produzida entre 1997 e 2000, com cerca de 700 capítulos, exibidos com algumas pequenas pausas durante as férias. O grande destaque da trama exibida pelo SBT, contudo, não foi propriamente o seu enredo, mas sim os seus interessantes musicais, com temas lúdicos e rimas fáceis. O formato musicado de Morena obteve enorme aceitação. Empatia que gerou uma farta receita publicitária, com o lançamento de bonecos, revistas, peças de teatro, CDs e muitos outros badulaques com a marca da novela.

A mesma autora teve outra trama bastante popular no Brasil, desta vez na Band: Floribela. Voltado para todas as idades, o folhetim teve duas temporadas, aproximadamente 340 capítulos e dois álbuns com a trilha sonora original. O recurso do videoclipe, assim como em Chiquititas, foi amplamente utilizado. A linguagem jovem e o visual multicolorido inspiraram muitas crianças e pré-adolescentes, que tinham à disposição dezenas de produtos licenciados.

A dramaturgia infantil brasileira

No Brasil, várias novelas foram direcionadas para o público infanto-juvenil. Algumas delas contiveram apenas núcleos com a garotada, enquanto que outras assumiram completamente essa segmentação, com histórias criativas e alguns personagens fantasiosos. Destaque para o “Meu Pé de Laranja Lima” (Band) e “Caça Talentos” (Globo).

O trunfo da dramaturgia infantil brasileira, entretanto, está nos seriados, com forte destaque para a TV Cultura, ganhadora de diversos prêmios por suas produções. A trilogia Ra Tim Bum, do escritor e diretor Flávio de Souza, foi sucesso de crítica e já garante o seu status de “clássico”. Outros títulos merecedores de aplausos: O Menino Maluquinho, Cocoricó e Turma do Pererê. Até mesmo as TVs comerciais já tiveram seus dias de glória, com o Sítio do Picapau Amarelo, Vila Sézamo, Shazan, Xerife & Cia, além dos programas especiais, como os inesquecíveis Pluct Plact Zum e A Arca de Noé.

O diagnóstico

A TV aberta amarga uma das piores safras de atrações infantis da história. Destaque para o lastimável desempenho da pequena Maísa no Programa Silvio Santos. A menina tinha sua intimidade invadida todo domingo e frequentemente era ridicularizada no palco. Uma exposição desnecessária que pode trazer sérias consequências para a garota.

Diante deste cenário, fica a pergunta: existe diversão saudável na TV aberta? A resposta é afirmativa. Basta sintonizar as redes públicas. Nelas, é possível encontrar opções inteligentes de entretenimento que podem contribuir efetivamente para o desenvolvimento das crianças. Outra boa alternativa são os canais pagos. O lamentável é que, aqui no Brasil, o acesso aos bons serviços é cobrado. Em outras palavras: filho de pobre tem que se contentar com as imbecilidades da Xuxa. Deve enfrentar as filas do SUS quando ficar doente e se submeter à educação precária da rede pública. Essa é a realidade do nosso país. Os humildes são nutridos pela ignorância e pelo total esvaziamento intelectual, desde muito cedo. A televisão, mais do que entreter, passou a cumprir um caráter educacional. Função que nunca foi dela. Assim, em vez de contribuir na formação dos indivíduos, a TV deforma esse processo. Quer saber mais? Pergunte para a Maísa.

João Claudio Lins é Publicitário, Especialista em Propaganda e Marketing e em Novas Mídias: Rádio e Televisão. Mais matérias no http://www.circoeletronico.blogspot.com. Quer conversar sobre TV? joaoclins@yahoo.com.br

Alexandre Bacci estará em Vende-se um Véu de Noiva

Afastado das telinhas desde o fim do Olha Você, Alexandre Bacci retomará sua carreira de ator em breve. Bacci, que chegou a ser disputado pela Record e pela Globo, optou por continuar no SBT e foi escalado para Vende-se um Véu de Noiva.

Na novela de Íris Abravanel, Bacci dará vida ao Tobias, um ambientalista culto, viajado e galanteador. Uma de suas missões será investigar um vazamento de óleo no mar.

Alexandre já fez algumas tomadas no Guarujá, no litoral norte de São Paulo onde os primeiros capítulos serão ambientados. Vende-se um Véu de Noiva tem estreia marcada para o próximo dia 16, às 22h

“O Fuxico”

Confira os principais índices de segunda-feira (25), das emissoras de TV aberta:

Globo
Mais Você
7 pontos

Globo
Paraíso
26 pontos

Globo
Caras & Bocas
29 pontos

Globo
Caminho das Índias
41 pontos

Globo
Tela Quente – Cruzada
26 pontos

Band
CQC
5 pontos

SBT
Programa Hebe
4 pontos

SBT
Revelação
5 pontos

SBT
Dona Beija
4 pontos

Record
Hoje em Dia
6 pontos

Record
Poder Paralelo
10 pontos

Record
A Lei e o Crime
8 pontos

“Rádio e TV” por José Armando Vannucci – JP OnLine

SÓ PENSAM NAQUILO…

Os últimos dias foram intensos para a equipe do reality show “A Fazenda” que já está em Itú, no interior de São Paulo. Além dos ajustes técnicos, foram realizados ensaios de tomadas e dinâmica das atividades que serão propostas aos participantes. Os executivos da Record ligados ao projeto também dedicaram os últimos 4 dias para verificar pendências e cobrar detalhes da equipe. A previsão é que no próximo domingo a direção da Record acompanhe em Itú a estréia de “A Fazenda”. Há quem defenda a presença no local de alguns convidados, principalmente os patrocinadores.

REPORTAGENS INTERNACIONAIS: 05 pontos

O humorístico da Band mostrou reportagens gravadas nos bastidores do Festival de Cannes, o teste de conhecimentos gerais com as Coelhinhas da Playboy e o Top Five. Os levantamentos mostram que outros quadros também pontuam bem e que o “CQC” tem público cativo, uma vez que são registradas poucas oscilações nos índices.

CAUSA E EFEITO: 08 pontos

“A Lei e o Crime” registrou nova queda de audiência em São Paulo, fato que preocupa muitos executivos na Barra Funda. Uma das explicações pode ser o fato da Record insistir em exibir cenas violentas em todas as suas tramas. Ontem, apareceu gente armada em “Promessas de Amor”, “Poder Paralelo” e “A Lei e o Crime”. É o excesso!

UM NOVO AMOR PARA DUDA: 41 pontos

O capítulo desta segunda-feira mostrou a preocupação de Duda com a doença do filho e a possibilidade da “mocinha” processar Dr Lucas. O médico interpretado por Murilo Rosa conquistará o coração de Duda, que até o final da novela terá que escolher entre ele e Raj, o grande amor de sua vida. “Caminho das Índias” mantém tendência de alta.

QUESTÕES INTERNAS DE MAÍSA

Depois de analisar os números deste fim de semana, executivos do SBT decidiram que o melhor é deixar a garota Maísa fora do “Programa Silvio Santos”, acatando a decisão da Justiça de Osasco. Informalmente, o que se comenta nos corredores da Anhanguera é que uma briga judicial para mantê-la no PSS poderia expor a menina e tirá-la definitivamente do ar. Assim, está preservada sua presença nos infantis exibidos aos sábados e domingos. Neste fim de semana, “Programa Silvio Santos” registrou 09 pontos de média, manteve-se na vice-liderança e obteve um desempenho semelhante às semanas anteriores com a pequena Maísa.

NOVO TOM DO JN: 34 pontos

As pesquisas mostram que a audiência melhorou desde que o “Jornal Nacional” adotou uma linguagem mais coloquial. As entrevistas realizadas na bancada e eventuais brincadeiras entre os apresentadores também foram aprovadas pelo telespectador. A mudança de linguagem é uma realidade na TV e uma questão de sobrevivência das atrações.

PROBLEMAS PARA A RECORD

Os últimos investimentos no “Programa da Tarde” levaram soluções e problemas aos diretores responsáveis pelo artístico da Record. O lado positivo desta questão é que a atração comandada por Maria Cândida melhorou, ganhou pautas próprias, aprendeu a falar sobre a emissora, ficou atraente ao telespectador e ganhou um leve ar de “Vídeo Show”. O problema é que a emissora havia anunciado oficialmente para junho a morte do “Programa da Tarde” e sua substituição pelo Geraldo. Agora, os números justificam a permanência do programa no ar, investimentos e ampliação da equipe de produtores. Cabe a alta cúpula da emissora cobrar dos diretores do “Programa da Tarde” uma pauta criativa e sua realização. Outro problema para a Record é Celso Zucatelli, que está indo muito bem no “Hoje em Dia”, mas que deixará a revista eletrônica com o regresso de Britto Jr. Mas essa é uma questão para daqui a quatro meses.

Blog “Filmes Berta” – Filmes na TV Aberta

Filmes desta quarta (27/05) na TV Aberta:

INTERCINE

1h50 Globo
Sob o Sol da Toscana
(Under the Tuscan Sun, EUA/Itália, 2003)
Direção: Audrey Wells
Elenco: Diane Lane, Sandra Oh, Lindsay Duncan, Raoul Bova, Vincent Riotta, Mario Monicelli
Sinopse: Frances Mayes é uma escritora que leva uma vida feliz, até que se divorcia de seu marido. Triste e deprimida, ela decide mudar radicalmente de vida e compra uma chácara na Toscana, para descansar e terminar seu novo livro. Porém, enquanto cuida da reforma de sua nova casa, conhece um novo homem, que reacende sua paixão.
X
Em Minha Terra
(In My Country, Inglaterra/ Irlanda/ Africa do Sul, 2004)
Direção: John Boorman
Elenco: Samuel L Jackson, Juliette Binoche, Brendan Gleeson, Menzi Ngubane, Sam Ngakane, Aletta Bezuidenhout
Sinopse: Jornalista negro norte-americano é enviado pelo Washington Times à África do Sul, em 1995. Seu objetivo é fazer a cobertura dos depoimentos ouvidos na Comissão da Verdade e Reconciliação, que julga os brutais crimes cometidos durante o período do apartheid. Ao longo das audiências, vítimas e criminosos são colocados frente a frente. Ele ouve relatos violentos e cruéis, que desafiam sua imaginação e despertam sua consciência.
Exibição Anterior: 12.05.08 Sessão de Gala Globo

CORUJÃO

3h35 Globo – O Anjo Malvado
(The Good Son, EUA, 1993)
Direção: Joseph Ruben
Elenco: Macaulay Culkin, Elijah Wood, Wendy Crewson, David Morse, Daniel Hugh Kelly, Jacqueline Brookes
Sinopse: Mark Evans tem 10 anos quando perde a mãe e vai morar com os tios em uma casa distante de sua cidade. Ao chegar, se depara com o primo Henry, que tem a sua idade e gosta de aventurar-se em brincadeiras estranhas e assustadoras. Mas como fazer os adultos acreditarem que uma criança possa ter uma índole perversa e homicida?
Exibição Anterior: 23.05.08 Corujão Globo

CINEMA EM CASA

14h45 SBT – Corrida Rumo Ao Sol
(Race The Sun, EUA, 1996)
Direção: Charles T. Kanganis
Elenco: Halle Berry, Casey Affleck, Eliza Dushku E Kevin Tighe
Sinopse: A nova professora da escola de Ensino Médio do Havaí incentiva seus alunos a participarem de uma feira de ciências. Só que esses jovens, que antes não se interessavam pelos estudos, gostam da idéia e decidem não apenas elaborar um projeto escolar, mas também participar da corrida mundial de carros solares, que acontece na Austrália. Só que os seis dias de corrida não serão fáceis.
Exibição Anterior: 15.10.08 Cinema em Casa SBT

SESSÃO DA TARDE

15h35 Globo – Náufrago
(Cast Away, EUA, 2000)
Direção: Robert Zemeckis
Elenco: Tom Hanks (Chuck Noland),Helen Hunt (Kelly),Christopher Noth,Nick Searcy,Lauren Birkell,Viveka Davis,Valerie Widman,Ashley Edner (voz)
Sinopse: Chuck Noland (Tom Hanks) é um inspetor da Federal Express (FedEx), multinacional encarregada de enviar cargas e correspondências, que tem por função checar vários escritórios da empresa pelo planeta. Porém, em uma de suas costumeiras viagens ocorre um acidente, que o deixa preso em uma ilha completamente deserta por 4 anos. Com sua noiva (Helen Hunt) e seus amigos imaginando que ele morrera no acidente, Chuck precisa lutar para sobreviver, tanto fisicamente quanto emocionalmente, a fim de que um dia consiga retornar à civilização.
Bastidores: Recebeu 2 indicações ao Oscar, nas categorias de Melhor Ator (Tom Hanks) e Melhor Som.
Exibição Anterior: 05.10.08 Temperatura Máxima Globo

SUPER TELA

23h Record – 40 Dias e 40 Noites
(40 Days and 40 Nights, EUA, 2002)
Direção: Michael Lehmann
Elenco: Josh Hartnett (Matt Sullivan), Shannyn Sossamon (Erica), Maggie Gyllenhaal (Samantha), Emmanuelle Vaugier (Susie), Keegan Connor Tracy (Mandy), Vinessa Shaw (Nicole), Terry Chen (Neil), Paulo Constanzo (Ryan)
Sinopse: Após seu último relacionamento amoroso terminar em um verdadeiro desastre, Matt Sullivan (Josh Hartnett) decide fazer uma prova consigo mesmo: durante 40 dias e 40 noites ele não terá nenhum contato físico com mulher alguma. Inicialmente Matt resiste às tentações, até que surge em sua vida Erica (Shannyn Sossamon), a garota de seus sonhos que pode pôr por terra a prova de resistência criada por ele.
Exibição Anterior: 25.06.08 Super Tela Record

Esporte e Midia

Domingo de baixa audiência também nos programas esportivos

O Bola na Rede não passou de dois pontos no Ibope

O site do Milton Neves divulgou os índices de audiência dos programas esportivos da TV aberta na Grande São Paulo, mostrados no último domingo a noite. E os números não foram animadores.

O “Terceiro Tempo” da Band chegou a 3,3 pontos de média com 6% de participação, sendo o mais visto da noite. Em seguida vem o “Terceiro Tempo” da TV Gazeta que alcançou a marca de 2,7 pontos de média com 4,5% de participação. O “Bola na Rede” da RedeTV! atingiu 2 pontos de média no Ibope com 3,6% de participação.

Enquanto isso, o “Band Esporte Clube” levado ao ar das 12h56 às 13h40, ficou com 2,7 pontos de média e 7,2% de participação.

Renata Fan não viaja para a África do Sul

Renata Fan fica no Brasil durante a Copa das Confederações

Durante a Copa das Confederações, o “Jogo Aberto” da Band permanecerá no comando da Renata Fan. Em outras palavras, ela não foi incluída na relação de profissionais da casa que viajarão para a África do Sul cobrir o evento da FIFA.

De acordo com o blog da “Canal 1” de Flávio Ricco, como a atração tem alcançando bons índices de audiência, a idéia da emissora é mantê-la por aqui.

A propósito, ainda segundo o Ricco, tem gente na Band achando que baixou um “Jô Soares” na apresentadora. Tudo porque ela anda querendo falar mais que todo mundo.

“Ilustrada” – Folha OnLine

Britto Jr. diz não temer comparação com Bial em “A Fazenda”

DAYANNE MIKEVIS
da Folha Online

Jornalista Brito Jr. deixou o “Hoje em Dia” para apresentar “A Fazenda”, reality show da Record que estreia nesta semana

“Você deixou de acreditar no Pedro Bial? Eu não, continuo achando um tremendo jornalista”, diz Brito Jr, 46.
O jornalista deixou o matutino “Hoje em Dia”, da Record, para assumir a apresentação do novo reality show da emissora, “A Fazenda”, cuja data de estreia é no próximo domingo (31), às 20h30, logo após o “Repórter Record”.

“O meu papel dentro da ‘Fazenda’ é equivalente ao do Bial no ‘Big Brother’. É apresentar, conversar com as pessoas, ser o mediador das provas”, compara ele, que trabalhou, em idas e vindas, mais de 15 anos nas Organizações Globo.
Apesar das semelhanças, Brito Jr. não se preocupa com as possíveis críticas. “Se por alguma coincidência, ficar parecido com algumas coisas que o Pedro Bial faz ou deixa de fazer, é porque a ideia do programa é basicamente parecida”, declarou.

Fazenda e semi-confinamento

O reality show vai confinar 14 famosos em uma fazenda a cerca de 80 km de São Paulo, na região de Itu. Segundo o jornalista, há vários testes, principalmente de som, sendo feitos no local –o que atrapalharia a definição da data de estreia.

“É complicado porque fica longe da emissora, é uma verdadeira filial da Record ao vivo, mas não existe nada que seja impossível.”

Para realizar o programa, Brito Jr. vai ficar boa parte do tempo em um hotel na cidade do interior paulista. “Não vou precisar ficar confinado, mas em função da distância vou estar muito lá. Sim, é um semiconfinamento”, brincou o jornalista.

Os elementos da atração são os mesmos que estruturam qualquer reality show, ou seja, a guerra psicológica e como os confinados vão reagir à ela, mas “nunca vai ter espaço para tédio”, segundo o apresentador. Os participantes terão que trabalhar na fazenda.

Em vez do conhecido “paredão”, os confinados que poderão ser eliminados vão ficar no “Tá na Roça”.

Popularidade

A emissora não revelou o nome dos participantes, mas a coluna Zapping aposta em nomes como Mirella Santos, mulher do cantor Latino, o ex-lutador Popó, Marina Mantega, Renata Banhara, Samambaia, Zé Pedro e Dado Dolabella.

“Existe uma certa diferença de popularidade [dos participantes]”, afirmou o jornalista. O apresentador afirmou que no programa de estreia haverá uma espécie de perfis dos confinados.

“Mesmo aqueles que são mais conhecidos vão ter que ter um comportamento único, diferenciado, porque eles podem colocar por terra tudo aquilo de bom que eles plantaram na vida naquela profissão.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: